A Fenda


Tudo está escuro e não há salvamento na razão
No mundo a vinda da dor é o averso
E as pessoas precisam de um mito feliz
Para procriarem na angústia e perpetuar a espécie do tédio
Tendo a hipocrisia constituindo o exemplo nas crianças
O ódio agora é o tumor incurável e incurralável.
E como acabar com uma peste dentro da própia peste?
Não é o interresse do agricultor salvar a praga que destruiu a beleza do paraíso..
No fundo nada é certo.
Mas só o amor pode abrir uma fenda
E deixar a paz entrar
As lembranças não contam agora
Você sempre me fez falta
Antes do mundo se fechar
Antes do início na alma e o fim na escuridão
Os sentimento são inertes ao caos
E você pode abrir uma fenda em minha alma
E deixar a paz passar;
Contanto que você esteja aqui
Eu posso fechar os olhos
Sabendo que não há fuga
E que o amor não precisa mais convencê-lo a ficar
Por que eu consegui abrir uma fenda
E descobrir que a luz brota de seu coração,
Que a dor é opcionalmente a minha eleita
E o amor, o mito infeliz.

Ma. Fernanda (Morghany)
http://forum.valinor.com.br/archive/index.php/t-6982.html

0 comentários:

Postar um comentário