Livro (resenha): O Príncipe da Névoa - Carlos Ruiz Zafón

Um presente inesperado!
 Por Kássia Rocha

Chegando o dia dos namorados, meu maridão me deu esse livro (e outros mais) de presente, uma vez mostrei a ele este livro que, estava numa livraria, mas devido eu ainda ter muitos livros para ler, nem imaginava que ele me traria mais um livro de Carlos Ruiz Zafón... Sim, pois amo o estilo deste escritor, a maneira como escreve e cria suas histórias!


Ao ler a contra capa e tals.. fiquei na expectativa, por ser o primeiro livro que Zafón escreveu e por se tratar de uma história fantasmagórica, com excentricidades e multiplicidade de um personagem aterrorizante (O Príncipe da Névoa) e que com isso, fez-me devorar o livro em poucas horas, contendo poucas páginas e a história corre num jogo de narrativas (sendo, brilhantemente, narrado entre primeira e terceira pessoa) compenetrante!
Tradutor: Eliana Aguiar
Editora: Suma de Letras 
Páginas: 184
Publicação: fevereiro 2013


Em 1943, com tempos de guerra, Maximilian Carver , um simples relojoeiro decide sair da cidade grande e se mudar com a sua família para um vilarejo no litoral, seus filhos (Max, com 13 anos, Alicia, com 16 anos e Irina, com 8 anos) ficam contrariados por gostarem de onde moram, mesmo assim, o pai está tão animado que todos embarcam rumo ao destino incerto. Quando chegam na estação da cidade, deparam-se com a estranheza de alguns detalhes, e é aí que entra o garoto Max questionando tudo a sua volta, inclusive a casa da praia de aparência suspeita, no qual, seu pai até lhe conta a trágica história da casa.

“[...] Quando Maximilian Carver abriu solenemente a porta, um cheiro de guardado escapou lá de dentro como um fantasma que tivesse ficado preso entre aquelas paredes durante anos. [...]” Pg. 22.


O autor, direciona sua narração de forma rápida e, ao mesmo tempo paralisante, para um público diverso, sendo este, correspondente a idade do personagem principal (Max de 13 anos), que adolescente não adentraria neste universo mal-assombrado... E que outros pessoas de várias idades não iriam deixar-se levar às sensações horripilantes de uma história curta, mas muito bem contada?!

“[...] Max levantou e contemplou o espetáculo fantasmagórico que o cercava. Percorreu com os olhos cada uma das estátuas, envoltas pelos ramos do matagal selvagem que se agitava ao vento, até chegar de novo de grande palhaço. Um arrepio percorreu seu corpo e ele deu um passo para trás. [...]” Pg. 30.

A misteriosidade vai se aprofundando a medida que novos personagens vão se revelando, surge um romance típico da idade e da amizade recém criada entre os adolescentes Alicia e Roland. O lado macabro surge num rompante avassalador e tenebroso para uma crianças de apenas oito anos...
A voz parecia vir do armário e soava como um murmúrio distante, cujas palavras era impossível distinguir. Pela primeira vez desde que tinham chegado à casa da praia, Irina sentiu medo. [...]” Pg. 65.

Recomendo esta aventura perturbadora  com adolescentes, pactos verdadeiramente pactuados e que desencadeiam os trajetos desta história para algo vivido sob as profundezas escuras e congelantes de um caminho sem volta.

“[...] Outros preferiam chamá-lo de Príncipe da Névoa, porque, segundo diziam, sempre surgia no meio da densa névoa que cobria os becos da cidade à noite e desaparecia antes do amanhecer, ainda no meio das trevas.” Pg. 90.

Outros livros de Zafón...

1 comentários:

juliano cesar de oliveira disse...

Oi adorei.. muito obrigado, me fez se interessar pelo livro....mas vc já leu o livro reverso escrito pelo autor Darlei... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história.....acesse o link da livraria cultura e digite reverso...a capa do livro é linda ela traz o universo de fundo..abraços. www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?

Postar um comentário