Livro (resenha): Um Porto Seguro - Nicholas Sparks


Por Kássia Rocha
A história do livro Um Porto Seguro, vêm a nos fascinar, na linguagem encantadora e, como sempre, o autor Nicholas Sparks nos remete ao lugar, ao personagem principal e as sensações. Mas este livro é peculiar, envolto de mistério, abordam temas reais - de nossa sociedade, uma mistura com o suspense, o terror (sim digo isso com firmeza, quando você ler este livro, será esta a sensação em devidos momentos de revelações e sofrimentos), e ao mesmo tempo, nos eleva a crença no amor, nos sentimentos reprimidos e que se afloram naturalmente e, que nos encantam para a construção dos relacionamentos, sejam eles: familiares, amorosos e de amizade.

Versão 1                         Versão 2
Editora: Novo Conceito

ISBN: 9788581630045

Ano: 2012
Páginas: 414
Tradutor: Ivar Panazzolo Júnior

Um Porto Seguro é narrado em terceira pessoa, intercala-se entre as histórias de Katie, Alex, Kevin e Jo. O que nos deixa surpreso é como as histórias vão se complementando, os segredos que são desvendados de cada personagem, a maneira como o autor detalha os sentimentos e pensamentos dos personagens, as fases cruciais para suas decisões e até mesmo as fases de suas aflições e angustias, mediante os fatos do passado e do presente.
“[...] o passado sempre estava à espreita e poderia retornar a qualquer momento. Um passado que cruzava o mundo procurando por ela, e ela sabia que sua fúria crescia a cada dia que passava.” Pg. 18.

A personagem central é uma mulher que se chama Katie, têm 27 anos, é misteriosa e retraída. Chegou à cidade de Southport, na Carolina do Norte, e procurava manter-se distante de todos, para que, as pessoas não questionasse sua vida... seu passado.
“[...] Já contava 27 anos, não tinha amigos e havia deixado de ser uma mulher loira de cabelos compridos há algum tempo. Ela tinha se mudado para aquele lugar sem praticamente nada e, alguns meses depois, ainda tinha pouco.” Pg. 18.

Katie começou a trabalhar de garçonete, em uma lanchonete, não queria muito da vida, somente um lugar seguro... mas, a cada instante isso poderia mudar. Southport era uma cidadezinha encantadora, ela começava a acreditar que ali poderia reconstruir sua vida.
“Katie trabalhava durante o horário do almoço e do jantar. Enquanto o dia se transformava em noite, ela gostava de observar o céu passar do azul para o cinza e depois para o laranja e o amarelo na borda ocidental do mundo. Ao pôr do sol, a água reluzia e os veleiros cruzavam as águas, empurrados pela brisa. As folhas finas nos ramos dos pinheiros pareciam brilhar.” Pg. 15.

Quando Katie se mudou para uma cabana - toda destruída por sinal, até que ela foi arrumando do seu jeitinho – viu que ali poderia viver em paz, distante de tudo e de todos, mas, certo dia, chegou uma mulher para morar ao lado, em outra cabana, daí entra a personagem Jo, com quem Katie terá muita afinidade. Jo é uma pessoa sensata e divertida, aos poucos vai conquistando a amizade de Katie, acaba sendo sua conselheira, nos momentos difíceis de decisão.
“[...] Jo – sua única amiga verdadeira, sua sábia conselheira, a pessoa que a apoiava e a quem confiava seus segredos.” Pg. 410.

Alex era um homem viúvo, com seus dois filhos: Kristen e Josh – essas crianças nos encantam a cada instante. Bom, ele é dono de uma loja de conveniências, e foi ali que conheceu Katie, e que lhe chamou a atenção por sua beleza e pelo mistério que a cercava, embora Alex fosse sensível quanto à percepção das coisas.
“Desde o início, Alex sentira que Katie tinha problemas, e sua resposta instintiva fora querer ajudar. E, é claro, ela era bonita, apesar do corte de cabelo que não combinava com seu rosto e das roupas que não valorizavam seu corpo. Mas fora a maneira como ela confortou Kristen no dia em que Josh caiu na água que tocou verdadeiramente seu coração. E mais do que isso, a reação de Kristen às atitudes de Katie. Ela buscou a proteção de Katie como uma criança busca o colo da mãe.” Pg. 67.

O livro nos deixa ativamente dentro da história, a cada página a linguagem nos fascina, a expressividade das palavras, a formação das frases e contextos, seja pela escrita gostosa de se ler, ou pelos detalhes desta incrível história!

Li algumas críticas sobre o livro, de que são muitas páginas, e que cansa um pouco no meio da história, mas não achei isso, o autor simplesmente enriqueceu as personalidades que são existentes em cada personagem, fora que do meio para o final ocorre muita ação, muitos segredos serão desvendados. É claro, que a certa altura você consegue identificar, com clareza, a história de Katie, mas os detalhes e os motivos são de arrepiar, de sentir-se enojada e revoltada, foi assim que me senti, chorei e sofri... Li o livro em 2 dias. O que suaviza é o romance e as esperanças que se afloram entre os personagens.

O que movimenta freneticamente  o livro - inclusive nas últimas 100 páginas -, é o surgimento do personagem Kevin, nossa ficamos em estado de repugnância por este "homem", e até mesmo de “compreendimento” pessoal, por ser um personagem, que em algum momento de nossas vidas nos deparamo-nos seja um caso familiar, ou de uma pessoa próxima a nós. O autor brilhantemente expõe este personagem de forma real e reflexiva. Vai nos fazer pensar e nos trazer certas convicções e certeza sociais.

Poderia falar muito deste livro, grifei muita coisa no livro, mas achei melhor deixar vocês se surpreenderem... o final - como sempre nos livros de Nicholas Sparks - é de nos elevar a outro nível...

Outros livros de Nicholas Sparks:

1 comentários:

Um Container disse...

Se tem uma coisa que eu amo é livro e se tem outra coisa que eu amo é o Nicholas Sparks porque ele sabe como fazer um romance, é um dos melhores livros que eu já li de autoria dele, um dos que mais me prendeu e que eu li mais rapidamente. Uma verdadeira paixão pelas historias dele. Adorei seu blog, já está nos meus favoritos.

Meu blog: www.umcontainer.com

Postar um comentário