O Silêncio de outrora

Por Kássia Rocha
Risos, outrora...Silêncio agora.
 
Recompor as nossas nuvens no pensar

Sob os ombros abstratos do luar
O rugir das pesadas noites definir
Deformados pensamentos distinguir

Solidões momentâneas de algodão
Que deslumbram nosso olhar na imensidão
Holocaustos defendidos por paixões
Deveriam ter asas fecundas no partir

São as asas que nos levam adiante
Pilotamos o momento, a plenitude.
As carícias do vento...
A voz do coração ao pensamento.

Que olhares calados e adormecidos
De uma alma cintilante exaustiva
Fragmentos de cristais entorpecidos
A espera de uma cor bem definida

Cores, colares e cristais...
Embelezam ternas noites a dormir
Beijo a mim no mais puro silêncio
Risos, outrora...Silêncio agora. 

1 comentários:

blog escolar disse...

Parabéns pelo blog! abraços

Postar um comentário