Sua vida em um livro. Que livro você seria?

A Escola de Escritores convida todos os internautas a comemorar o dia do livro desse ano de uma forma diferente: revelando “que livro eu seria, caso as pessoas fossem livros”.

Se André Gazola fosse um livro…

Já está disponível na página da Escola um formulário no qual você pode definir, em 100 palavras, que livro você seria caso fôssemos feitos de papel, tinta e palavras. Sabe aquele livro que parece que foi escrito exatamente para nós, pelo autor? Sabe, né.
Todos temos um livro — um romance, poema, livro de contos, livreto, peça teatral, ensaio — ao qual não devemos apenas agradecer pela paixão que nos faz sentir pela literatura, mas que marcou o rumo de nossas vidas. Portanto, não se trata de escolher o melhor livro escrito, mas sim aquela obra que, ao lermos, nos mudou para sempre.
Os professores da escola já falaram sobre os livros com os quais se identificam para animar todos a participar. Lorenzo Silva escolheria ser O Processo de Kafka (Porque fala de um conceito chave: a culpa), Soledad Puértolas sería Fugitiva de Alice Munro (A vida move-se, as personagens movem-se, a prosa de Munro flui) e Andrés Neuman, os Poemas póstumos de César Vallejo (Poucos autores escreveram livros que foram tão pessoais).
A identificação entre livro e indivíduo será levada a seus extremos no dia 23 de Abril, nas mãos do Projeto Fahrenheit 451. Como acontece no romance, várias pessoas vão se tornar uma espécie de “vetor biológico”, memorizando seus livros inteiros e recitando para os demais.
E então, quem você seria? Qual o seu eu-literário, aquele livro que manifesta seus mais profundos desejos, sentimentos e expectativas?
Se eu fosse um livro, com certeza seria Deus, um delírio do Richard Dawkins.

http://www.lendo.org/sua-vida-em-um-livro-que-livro-voce-seria/

1 comentários:

Dirceu disse...

Gostaria de indicar um livro que mudou minha vida. Chama-se "Meu Livro é Você".

o site:
www.meulivroevoce.com.br

Recebi este livro presente de meu filho, ele me deu de presente de aniversário, chorei muito quando lí.
Foi um dos melhores presentes da minha vida. Vale a pena dar um livro presente. Lembrei de dias felizes que passamos juntos.

Postar um comentário