Basta um Olhar

Por Kássia Rocha 
Falamos sem pensar ou queremos abreviar.
Parando um pouco, observe que olhar receberá...

...ele informa e nos introduz o momento de falar e a que limite deveríamos chegar.  Em nossos sobressaltos nos sentimos culpado sob o olhar direcionado em tom de critica, má compreensão e até mesmo de ATENÇÃO.  

Se de fato recebermos o sinal vermelho - através do olhar - “opa você foi longe demais” ou “se toca, essa é minha vida” esse mal nos é necessário, com ele vemos o quão pequenos somos , que nessa vida tudo se aprende, não se posicione como um Juiz de Direito. Portanto não descarte um olhar, dê significado a ele, se enquadre sob o mesmo - é válido retirar os excessos.

É demasiada a dor, quando temos um olhar de puro amor a oferecer e por um breve momento de desentendimento; excedemo-nos, falamos, pré-julgamos, quebrando-se e desencadeando um elo, bastou um olhar para percebemos de como magoamos aquela pessoa, e isso não há preço que pague a perda de confiança, ou seja, a credibilidade.

Quem dera estivéssemos sempre o discernimento... Não se recrimine, é natural do ser humano, somos matéria e todos sem exceção constitui as mais variadas fases e temperamentos, cada dia de um jeito. O que passou deixou marcas, então é com elas que vamos crescer, e caminhar passo por passo.

Há o olhar de compaixão esse só Deus possui plenamente e com prazer pode colocar em ti, quem não quer receber essa proeza, então segure este olhar contigo, proporcione aos demais, não o perca por nada!

0 comentários:

Postar um comentário